sábado, 30 de janeiro de 2016

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Opinião sobre "Sonho de Liberum" - Susana C. Júdice

Sonho de Liberum
(Artigo de Opinião)


Autora: Susana C. Júdice
ISBN: 978-989-51-5248-3
Nº de páginas: 392
Editora: Chiado Editora


Sinopse


    Preparada para se tornar líder do Reino de Essentia, Gweniver vê a sua vida invadida por uma profecia tornada realidade: ela é a escolhida, com ligação aos cinco elementos mágicos e o principal alvo de Galium, um rei maléfico obcecado em impedir o cumprimento da profecia.

      Do meio do caos surge Dominic, um misterioso soldado determinado a proteger Gweniver, até com a própria vida. Juntos vão tentar desvendar a localização das flechas mágicas, enfrentando perigos inimagináveis com a missão de derrotar a ditadura de Galium.

     O amor que cresce entre ambos poderá ser a salvação ou a perdição da profecia e, ainda, a morte de Gweniver...


Este exemplar foi-me gentilmente cedido pela autora em troca de uma opinião sincera

Opinião

      Começo por agradecer à autora, Susana C. Júdice, que me propôs esta leitura, enviando-me um exemplar do seu livro, "Sonho de Liberum".

     A história começa no dia do décimo oitavo aniversário de Gweniver, quando a jovem princesa de Essentia se prepara para se apresentar ao seu povo. No entanto, o palácio é invadido por soldados de Galium, o malvado governante do mágico reino de Liberum  e que quer destruir Essentia. Gweniver vê-se obrigada a fugir, ajudada por um dos soldados de Galium, Dominic, que jura protegê-la.

      Uma profecia - uma criança com ligação aos cinco elementos irá acabar com o reinado de terror e libertar Liberum. Um amor arrebatador. Pistas que precisam de ser decifradas e que conduzem a reinos maravilhosos. Muita coragem, perigo, persistência e altruísmo, numa jornada pela vitória e pela liberdade. Conseguirá Gweniver reunir as cinco flechas mágicas e salvar o povo de Liberum?

      Este é um livro do género fantástico, onde predomina a magia e o perigo. Apesar de ser um tema várias vezes explorado, eu continuo a gostar de livros que envolvam profecias, e este não foi excepção.

     Gweniver é uma jovem que vê a sua vida mudar drasticamente. No centro da profecia, sente toda a esperança e responsabilidade que as pessoas nela depositam. Não foi uma protagonista com a qual tenha criado particular empatia, mas apreciei, sem dúvida, o empenho e o altruísmo que colocou na sua missão. Preferi a personagem de Dominic, um soldado revoltoso que se insurge contra Galium, defendendo aquilo em que acredita. Gostava de ter sabido mais sobre o seu passado e sobre as ações que lhe valeram o lugar de braço direito do rei de Liberum.

     O que mais gostei no livro foi a fase de descoberta dos reinos e da obtenção das flechas mágicas. A divisão dos elementos por reinos e as figuras dos magos ou feiticeiras correspondentes a cada um foi, na minha opinião, um dos pontos altos do livro. O decifrar das pistas conseguiu cativar por completo a minha atenção. Dei por mim na ânsia de saber como seriam os reinos e quais as armadilhas ainda destinadas aos protagonistas.

    As personagens secundárias que a autora criou, nomeadamente os habitantes de cada reino mágico, também foram peças interessantes na história, aliviando um pouco a tensão do enredo principal. Magnus, o mago do elemento espírito, foi um personagem que me agradou particularmente pela sua sapiência e perseverança. Já Galium, o grande vilão, é um personagem atormentado que demonstra o quão a personalidade e o caráter da pessoas é dependente do ambiente em que são criadas.

     A revisão deveria ter sido um pouco mais cuidada, pois o livro apresenta repetições desnecessárias e até alguns erros de ortografia. Além disso, penso que a história teria ganho muito em termos de conteúdo se o passado de alguns dos personagens tivesse sido melhor explorado, bem como o confronto final, que poderia ter sido mais aprofundado.

    Uma jornada rumo à liberdade, perigo constante, amor e muita magia - "Sonho de Liberum" é, assim, uma leitura leve e agradável que proporciona bons momentos de sonho. Gostei!

 Música que aconselho para acompanhar a leitura: Magic_Coldplay

Citação do Dia - 27 de janeiro de 2016

"As figuras de romance - como todos sabemos - são tão reais como qualquer um de nós."
Fernando Pessoa

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Citação do Dia - 26 de janeiro de 2016

"Saber ler é acender uma luz no espírito."
Pearl Buck

#21 - Dá-lhe Letras

Autor: Melanie Gideon


__S     M__L__ __R__S     C__S__ __ __S     N__ __     F__L__M     __ __     __M__R


Qual é o livro?

Citação do Dia - 25 de janeiro de 2016

"Basta sentir que se poderia viver sem escrever para já não se ter o direito de fazê-lo."
Rainer Rilke

Citação do Dia - 24 de janeiro de 2016

"O romance é a chave dos quartos secretos da nossa casa."
Louis Aragon

#4 - Encapados




Qual é o livro?

Citação do Dia - 23 de janeiro de 2016

"O mais belo triunfo do escritor é fazer pensar os que podem pensar."
Eugène Delacroix

Citação do Dia - 22 de janeiro de 2016

"A grande literatura é apenas uma linguagem carregada de sentido até ao mais elevado grau possível."
Ezra Pound

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Citação do Dia - 21 de janeiro de 2016

"A literatura é o esforço do homem para se indemnizar pelas imperfeições da sua condição."
Ralph Emerson

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Desafios Literários para 2016

Com um ano novo nascem novos desafios e, para 2016, decidi "adotar" alguns desafios para o blogue. Procurei vários, mas não houve nenhum que me satisfizesse por inteiro, por isso decidi criar também os meus próprios desafios!

Desafio Goodreads
O 2016 Reading Challenge do Goodreads assinala o número mínimo de livros que espero conseguir ler este ano: 80. Sei que é uma meta ambiciosa, mas espero conseguir ultrapassá-la!

Desafio das Capas Coloridas
Em 2016, proponho-me ao desafio de ler, pelo menos, um livro cuja cor predominante na capa seja:

  • azul;
  • amarelo;
  • branco;
  • castanho;
  • preto;
  • vermelho;
  • verde;
  • laranja;
  • cinzento;
  • rosa;
  • roxo.


Desafio dos Géneros Literários
Quero conseguir ler, pelo menos:
  • 6 policiais;
  • 4 thrillers psicológicos;
  • 3 livros de não-ficção;
  • 5 romances;
  • 2 distopias;
  • 7 livros de fantasia;
  • 2 livros de ficção científica;
  • 10 livros Young Adult.

Desafio das Vogais
Ler, no mínimo, um livro cujo título comece por:
  • A;
  • E;
  • I;
  • O;
  • U.



Desafio 4 Estações
Ler um livro cuja ação decorra durante:
  • o Inverno;
  • a Primavera;
  • o Verão;
  • o Outono.




Desafio dos "Calhamaços"
Em 2016, espero conseguir ler:
  • 4 livros com mais de 300 páginas;
  • 3 livros com mais de 400 páginas;
  • 3 livros com mais de 500 páginas;
  • 2 livros com mais de 600 páginas;
  • 1 livro com mais de 700 páginas;

Desafio Dream Pages
Neste desafio, escolhi alguns tópicos de vários desafios, e fiz uma lista que espero conseguir cumprir! Quero ler, pelo menos:
  • 1 - um livro cujo título tenha 4 palavras;
  • 2 - um livro com um animal na capa;
  • 3 - um livro cuja ação decorra durante o secundário;
  • 4 - um livro que seja considerado um clássico;
  • 5 - um livro com um casal na capa;
  • 6 - um livro com uma criança na capa;
  • 7 - um livro cujo título comece pela letra M;
  • 8 - um livro com uma árvore na capa;
  • 9 - um livro cujo narrador seja um rapaz;
  • 10 - um livro cujo primeiro nome do autor comece por A;
  • 11 - um livro com uma rapariga de vestido na capa;
  • 12 - um livro com uma arma na capa;
  • 13 - um livro de humor;
  • 14 - uma trilogia;
  • 15 - um livro cuja ação decorra no futuro;
  • 16 - um livro de uma escritora americana;
  • 17 - um livro com um protagonista adolescente;
  • 18 - um livro sobre seres sobrenaturais;
  • 19 - um livro cujo título contenha um adjetivo;
  • 20 - um livro cuja ação decorra num território inventado;
  • 21 - um livro que seja o segundo volume de uma coleção;
  • 22 - um livro cuja ação decorra num estado americano;
  • 23 - um livro em que um personagem morre;
  • 24 - um livro cujo protagonista seja um adulto;
  • 25 - um livro que seja o último volume de uma coleção.

Vou partilhando no blogue os meus tópicos cumpridos e, no final do ano, haverá um balanço das metas alcançadas. Convido todos os leitores a participarem nestes desafios e a partilharem comigo as suas "conquistas". Boa sorte, bom ano e boas leituras!

Citação do Dia - 20 de janeiro de 2016

"Deixar a literatura nas mãos dos imbecis é como deixar a ciência nas mãos dos militares."
Boris Vian

Citação do Dia - 19 de janeiro de 2016

"Só há grandes literaturas onde o povo é permeável à cultura."
Miguel Torga

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

#20 - Dá-lhe Letras

Autor: Elizabeth Adler


M__S__É__ __ O     N__     __ __L__ __ Ó__N__ __


Qual é o livro?

Citação do Dia - 18 de janeiro de 2016

"Um romance é como um arco de violino, a caixa que produz os sons é a alma do leitor."
Stendhal

domingo, 17 de janeiro de 2016

Novidade da Capital Books - "Elfanos - O Legado" (Elfanos #1) - Dud@

Novidade da Capital Books

Elfanos - O Legado
(Elfanos #1)

De Dud@



Sinopse:

      Joana pensa que tem uma vida normal. Até que um estranho homem aparece e desestabiliza tudo. De repente, aquilo que pensava saber sobre os seus pais não condiz com a verdade. Nem aquilo que pensava saber sobre os seus amigos mais íntimos...

     Obrigada a escolher entre o seu mundo, a família mais próxima e os amigos, ou acompanhar Marcus para um lugar desconhecido e mágico, Joana vê-se uma encruzilhada que mudará definitivamente a sua vida e daqueles que a rodeiam.

Uma rapariga que é a salvação ou a maldição.
Um guarda com uma missão ambiciosa.
Um grupo de amigos unidos.
Um povo desesperado por mudança.
Uma rainha sem voz para se impor.
Um rei iludido com uma utopia,
Um reino dividido sem razão.
Um mundo caído na guerra.
Bem-vindo às Terras Brancas, no Reino de Elfanos, no Mundo Antigo.

Novidade da Suma de Letras - Nós Os Dois

Novidade da Suma de Letras Portugal

Nós os Dois
 O romance que vai recomendar a todos os seus amigos



De Andy Jones



Sinopse:

      
     Fisher e Ivy vivem uma relação idílica durante dezanove dias, durante a qual são inseparáveis. Os dois sentem intimamente que estão destinados a ficar ligados para sempre. E o facto de saberem tão pouco sobre o outro é apenas um pormenor. Nos doze meses seguintes, período em que as suas vidas mudam radicalmente, Fisher e Ivy vão perceber que apaixonar-se é uma coisa, mas manter uma relação é outra completamente diferente.

   Nós os Dois é um romance muito honesto e transparente sobre vida, amor e a importância de não se tomar nada nem ninguém por garantido.

Apaixonar-se é o mais fácil.
O pior é o que vem depois…

   Andy Jones vive em Londres com a mulher e as duas filhas. Durante o dia, trabalha numa agência de publicidade. É durante o fim-de-semana e de manhã, bem cedo, que escreve os seus romances.

A ideia deste livro surgiu depois do autor ter visto o filme ‘Happily Ever After’, conforme ele explicou numa entrevista ao blogue britânico whsmith: “Comecei a pensar no que acontece depois do tradicional ‘viveram felizes para sempre’. O que acontece ao Hugh Grant e Andie MacDowell no ‘Quatro Casamentos e um Funeral’, ao Harry e à Sally, no ‘Amor Inevitável’? Não no imediato, mas dali a um mês, seis meses, um ano. Gostei da ideia do casal que se compromete e de ver o que acontece na manhã seguinte. Porque o amor real pode ser uma prova de fogo, porque estar apaixonado tem o seu período de lua-de-mel. Neste romance coloquei as personagens nesse pós lua-de-mel, a sujeitar a relação ao teste da vida real.

Citação do Dia - 17 de janeiro de 2016

"A literatura é uma defesa contra as ofensas da vida."
Cesare Pavese
.

#3 - Encapados




Qual é o livro?

Citação do Dia - 16 de janeiro de 2016

"Viver é lutar contra os demónios do coração e do cérebro. Escrever, é pronunciar sobre si o último julgamento."
Henrik Ibsen

Citação do Dia - 15 de janeiro de 2016

"O que procuramos na literatura é um estremecimento na espinha dorsal."
Vladimir Nabokov

Citação do Dia - 14 de janeiro de 2016

"Pensa-se a partir do que se escreve e não o contrário."
Louis Aragon

#10 - Curi(livro)sidades

Sabia que...



... antes de escrever "O Código Da Vinci", Dan Brown foi um cantor pop e compositor?

Citação do Dia - 13 de janeiro de 2016

"Na prosa o ritmo existe; na poesia o ritmo é."
Ricardo Reis

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

25 Questões ao Criador - Conhecendo melhor... MBarreto Condado (Entrevista)

Biografia:

MBarreto Condado nasceu em Moçambique. Desde cedo descobriu que adora contar histórias, criar situações, personagens e locais que nos consigam despertar diferentes sentimentos transportando-nos através do tempo a sítios fantásticos onde só mesmo a imaginação consegue chegar. 

(Biografia adaptada do site da Chiado Editora: https://www.chiadoeditora.com/)

Começo por deixar aqui o meu agradecimento à MBarreto por ter aceite responder a esta entrevista, por ter partilhado comigo um dos seus livros e por toda a simpatia e sinceridade com que enfrentou este pequeno desafio.

Entrevista:

Dream Pages (D.P.): 1_Quando começou a escrever?
    MBarreto Condado (M.B.C.): Julgo que desde o momento em que aprendi a ler. Sempre gostei muito de inventar estórias pelo que a escrita acabou por aparecer naturalmente, como uma extensão de mim mesma.

D.P.:2_Em que contexto surgiram os seus livros “YGGDRASIL – Profecia do Sangue” e “Lua do Lobo”? Como é que surgiu a oportunidade de os publicar?
   M.B.C.Estas sagas são duas das muitas estórias que tenho para contar. Contudo Yggdrasil surgiu depois da minha última viagem a Dublin e a Glendalough. Sempre me senti fascinada pela Irlanda e a atração tornou-se mais forte quando lá estive. Soube quase de imediato que gostaria de escrever sobre a fantástica ilha esmeralda envolta em todo o seu misticismo. Lua do Lobo é também ela uma parte dos dez anos da minha vida passada num colégio de Irmãs, das amizades que lá se criaram, desses laços profundos que se mantém até hoje. Achei que tinha chegado a altura de relembrar esses tempos e a minha própria Irmandade, mas tudo com muita imaginação e fantasia à mistura, claro.

D.P.: 3_De onde vêm as suas personagens? Identifica-se com alguma delas?
    M.B.C.O mais caricato é que as minhas personagens não são planeadas vão surgindo conforme vou escrevendo. Dou-lhe o exemplo de Lochan que apareceu quando já a estória estava no seu auge. Em relação a identificar-me com alguma delas, penso que o faço um pouco com todas, acabam por ser todas um reflexo de mim. Contudo, também consigo ver em muitas delas pessoas que conheço, de quem gosto e até mesmo algumas de quem gosto menos. Mas se me perguntar com qual é que me identifico, gosto de pensar que em Yggdrasil, o Fionn é a minha alma gémea, e na Lua do Lobo talvez tenha um pouco da Ana.

D.P.: 4_Como lida com as críticas ao seu trabalho?
    M.B.C.Não me intimidam, antes pelo contrário, gosto de ouvir o que as pessoas pensam e o que gostariam de ver mudado. Sinto que só assim consigo crescer na minha escrita e melhorar. Dou-lhe o exemplo da Profecia do Sangue, no segundo livro a ser publicado no próximo ano já não fui a tempo de fazer alterações, pois já estava terminado e inclusive enviado para a editora, mas no terceiro volume muitas das opiniões que me foram chegando dos meus leitores em relação a Yggdrasil fizeram-me mudar o rumo da estória. Julgo que para melhor.

D.P.: 5_O que sente quando escreve? O que lhe dá mais prazer na escrita? Qual é a maior dificuldade que sente quando está a escrever?
    M.B.C.A maior gratificação que tiro enquanto escrevo é aquela possibilidade única de viver as minhas próprias aventuras. Adoro sentar-me ao computador e começar a ver a estória aparecer, quando acabo um capítulo gosto de o reler e confesso que tenho sempre agradáveis surpresas com as situações que vou criando sem me aperceber para onde me levam até lá chegar. A minha única dificuldade é conseguir parar.

D.P.: 6_Tem algum ritual de escrita? 
    M.B.C.: Nenhum. Sei que adoro escrever sentada na minha sala, com a televisão ligada e rodeada por todos os meus animais. Mas posso fazê-lo em qualquer local.

D.P.: 7_Para além de escrever, qual é o seu maior talento?
  M.B.C.Não lhe chamaria um talento, mas gosto muito de animais, tudo o que esteja relacionado com o bem-estar deles pelo que abri em Dezembro uma pequena loja com uma maior variedade de serviços virados para eles e onde pretendo criar acima de tudo uma rede de adopções responsáveis entre outros serviços.

D.P.: 8_Considera a escrita uma necessidade ou um passatempo?
   M.B.C.Considero a escrita como um complemento de quem sou. Sinto-me viva quando o faço. Se falarmos em passatempo gosto de pensar que o que me ocupa nesses momentos são bons livros. E temos tantos e tão pouco tempo para os ler todos.

D.P.: 9_Prefere ler ou escrever?
   M.B.C..Gosto de fazer ambos. E acredito piamente que só após lermos muito conseguimos escrever. Sem qualquer sombra de dúvidas ambas se complementam.

D.P.: 10_O que pensa que seria do mundo sem livros?
   M.B.C.Um buraco negro. Imagine viver sem conseguir sonhar. Os livros têm essa capacidade de nos transportar para locais onde a nossa imaginação não chegaria de outra forma. Através deles conseguimos viver aventuras fantásticas, sentir medo, amor, ódio, toda uma mistura de sentimentos que mexem connosco a todos os níveis. Espero que se continuem a criar muitas aventuras onde eu possa entrar, nem que seja momentaneamente.

D.P.: 11_Qual é o seu escritor favorito?
    M.B.C.O alemão Heinz G. Konsalik. De quem, aliás, já li todos os livros e os quais mantenho num lugar de destaque na minha casa.

D.P: 12_Qual é o seu livro preferido?
    M.B.C.“O Anjo dos Esquecidos” de Konsalik.

D.P.: 13_Houve algum livro que a tenha feito olhar o mundo de forma diferente?
   M.B.C.: Todos eles de alguma forma me tocam, quer seja pela mensagem que transmitem, pelos sonhos que me fazem viver, pelos personagens que de algum modo me fazem vibrar, adoro entrar no mundo privado que cada um dos escritores nos proporciona através dos seus livros.

D.P.: 14_Prefere o livro ou o filme?
    M.B.C.: O livro sem pensar duas vezes. Com base no que estamos a ler, podemos imaginar as personagens, os locais, as situações que apesar de nos serem narradas de forma a sonharmos acabam por ser sempre um reflexo dos nossos próprios desejos, das nossas dúvidas. Já com o filme, e principalmente depois de já termos lido o livro, sinto-me sempre roubada, os personagens quase nunca são como os imaginei enquanto lia, os locais ficam sempre aquém do que me fora transmitido, a minha imaginação começa a ser posta em causa. Não quero com isso dizer que não gosto de ver algumas adaptações ao cinema, sinto, contudo que essas são uma nova versão do que já li.

D.P.: 15_Qual é a sua música preferida?
    M.B.C..Confesso que não tenho uma música preferida, gosto de vários géneros dos mais antigos aos mais recentes. Mas se me perguntar quais foram as músicas que de alguma forma me acompanharam no processo criativo de Yggdrasil e da Lua do Lobo posso dizer que no caso do primeiro foram os Imagine Dragons com a música “Demons” e Brian McFadden com “Demons”, coincidência ou não, acabaram referidos no livro. No que diz respeito à Lua do Lobo certamente os Nightwish com “Élan”.


D.P.: 16_Costuma ouvir música quando está a escrever?
  M.B.C.Música, televisão. Basicamente tenho que ter ruído de fundo do qual aos poucos me vou abstraindo até ficar sozinha no meu mundo, com as minhas personagens. Alguns poderão considerar loucura, para mim é um privilégio.

D.P.: 17_É fácil conciliar a escrita com o seu trabalho e a sua vida? 
    M.B.C.Com o trabalho muito fácil. Tenho uma Pet Shop onde estou todo o dia e nos momentos livres consigo sempre ir escrevendo. Com a família sempre vou ouvindo de vez em quando algumas reclamações por “aparentemente” me esquecer deles quando escrevo. Enfim, Homens!


D.P.: 18_Qual é a sua citação favorita?
   M.B.C.: “Faz o que quiseres desde que não prejudiques ninguém”.

D.P.: 19_Quem/Qual é a sua fonte inspiração?
      M.B.C.: Tudo me inspira. Na rua as pessoas, as situações com que me deparo no meu dia a dia, as viagens, os locais, o que leio, o que me contam, as comidas, as bebidas, um cheiro, uma sensação, enfim,  tudo.

D.P.: 20_Qual é o seu maior sonho?
     M.B.C. Poder um dia ter uma casa em Glendalough à qual chamarei certamente Yggdrasil, para onde me possa retirar durante largas temporadas para escrever rodeadas dos meus animais e da natureza.

D.P.: 21_Qual é o seu lema de vida?
     M.B.C.: Viver um dia de cada vez, sempre com esperança de que o amanhã seja sempre melhor do que o dia de hoje. Sou optimista por natureza.

D.P.: 22_Está a trabalhar em novos projetos? O que podem os leitores esperar para o futuro?
    M.B.C.Neste momento já tenho o segundo livro da saga Profecia do Sangue pronta para ser publicada (Fivela de Aker) e o segundo volume da saga Irmandade da Cruz (Lua de Sangue) também em avançado progresso, vou ter um conto publicado no inicio do próximo ano com a editora Lua de Marfim na colectânea “Obsessões”. E muito, muito, mais que para já prefiro deixar reservadas para não agoirar. Posso contudo afirmar que em breve ouvirão falar muito de mim, dos MacCumhaill e dos Krieger.

D.P.: 23_Onde podem os leitores adquirir os seus livros?
    M.B.C.: Aconselho sempre a fazerem-no através dos sites das editoras, é muito mais rápido o envio dos mesmos, mas podem sempre encontrar-me na Fnac, Bertrand, Wook, Amazon, na Livraria Passar a Página, Apólo 70, enfim em vários locais. Podem faze-lo até através da minha página pessoal (http://mbarretocondado.wix.com/author-mac.pt) onde reencaminho directamente para as páginas das editoras ou ainda através da minha página do Facebook (MBarreto Condado) por mensagem privada. Se pretenderem um livro autografado podem sempre dar essa informação para as editoras que eu faço-o sempre com imenso prazer.

D.P.: 24_Alguns conselhos para os novos escritores?
    M.B.C.Que nunca desistam. Por vezes o que parece impossível torna-se realidade.

D.P.: 25_E, por fim, qual é para si o maior segredo do Universo?
    M.B.C.A nossa capacidade de sonhar.


Opiniões do blogue a obras de MBarreto Condado:

Para mais informações e para poder seguir o trabalho da escritora, visite a sua página no Facebook: https://www.facebook.com/MBarreto-Condado-1048703308489065/

Citação do Dia - 12 de janeiro de 2016

"A literatura é essencialmente solidão. Escreve-se em solidão, lê-se em solidão e, apesar de tudo, o acto de leitura permite uma comunicação entre dois seres humanos."
Paul Auster

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

#19 - Dá-lhe Letras

Autor: Pedro Chagas Freitas


__ __ __M__T__      __ __ __H__R


Qual é o livro?

Citação do Dia - 11 de janeiro de 2016

"Ler fornece ao espírito materiais para o conhecimento, mas só o pensar faz nosso o que lemos."
John Locke

Citação do Dia - 10 de janeiro de 2016

"Saber ler é acender uma luz no espírito."
Pearl Buck

#2 - Encapados




Qual é o livro?

Citação do Dia - 09 de janeiro de 2016

"Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro."
Henry Thoreau

Citação do Dia - 08 de janeiro de 2016

"A literatura é sempre uma expedição à verdade."
Franz Kafka

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Citação do Dia - 07 de janeiro de 2016

"Há livros escritos para evitar espaços vazios na estante."
Carlos Drummond de Andrade

#9 - Curi(livro)sidades

Sabia que...



...na Idade Média, os livros eram produzidos por monges copistas que, como o próprio nome indica, copiavam os manuscritos? No entanto, curiosamente, muitos monges copistas eram analfabetos.

Citação do Dia - 06 de janeiro de 2016

"A literatura, como toda a arte, é uma confissão de que a vida não basta. Talhar a obra literária sobre as próprias formas do que não basta é ser impotente para substituir a vida."
Fernando Pessoa

Citação do Dia - 05 de janeiro de 2016

"Os leitores extraem dos livros, consoante o seu carácter, a exemplo da abelha ou da aranha que, do suco das flores retiram, uma o mel, a outra o veneno."
Friedrich Nietzsche

#18 - Dá-lhe Letras

Autor: Lauren Kate


__     C__ __C__T__     D__     __M__R 


Qual é o livro?

Citação do Dia - 04 de janeiro de 2016

"A liberdade só existe quando todos os nossos actos concordam com todo o nosso pensamento."
Agostinho Silva

Citação do Dia - 03 de janeiro de 2016

"Sei que só há uma liberdade: a do pensamento."
Antoine de Saint-Exupéry

sábado, 2 de janeiro de 2016

#1 - Encapados



Qual é o livro?

Balanço de 2015 e Planos para 2016

Foi no dia 20 de maio de 2015 que decidi que queria começar um blogue. Não sei bem porquê... ou talvez imagine. Sempre fui uma amante de livros, sonhadora a tempo inteiro e aspirante a escritora nas horas vagas. E penso que o Dream Pages foi o colmatar de tudo - a concretização de um espaço onde pudesse partilhar as minhas opiniões sobre os livros que leio, onde pudesse estar em contacto com outros leitores e onde pudesse perder-me no mundo dos livros (que tão bem me recebe!).


Em 2015, o blogue teve uma rúbrica diária, a "Citação do Dia", e outras quatro que não foram tão semanais como deveriam...:
  • a "Dá-lhe Letras", às segundas;
  • a "25 Questões ao Criador" foi publicada ás terças;
  • às quartas era dia de "Curi(livro)sidades;
  • e, às sextas, as "Pistas Literárias"

Fazendo um balanço de 2015, que neste caso foram apenas 7 meses, é com felicidade que constato que foram publicados(as) no blogue:
  • 24 opiniões;
  • 8 "Pistas Literárias";
  • 17 "Dá-lhe Letras";
  • 8 "Curi(livro)sidades";
  • 10 "25 Questões ao Criador";
  • 14 passatempos.

Por falar em números, em 2015 o blogue recebeu:
  • 355 seguidores;
  • mais de 38000 visualizações;
  • 1165 gostos na página do Facebook;
  • 37 livros;
  • muitos parceiros e leitores!


São muitos os plano para 2016! Desejo que o blogue cresça em todos os sentidos: espero que tenha mais visualizações, mais seguidores e mais leitores. Espero conseguir publicar mais regularmente, aumentar a quantidade e a qualidade das opiniões, criar mais rúbricas interativas (uma já está preparada!) - resumindo: fazer mais e melhor!

Conto com o apoio de todos os leitores para ajudarem o Dream Pages a crescer, pois nada disto seria possível sem todo o carinho que tenho recebido da vossa parte! Obrigado a todos!

Aproveito para reiterar também o meu agradecimento a todos os parceiros, editoras e escritores que contribuíram para o sucesso deste "cantinho".

Resta-me desejar-vos um excelente ano de 2016, repleto de saúde, paz, felicidade, amor, concretização, desejos realizados... e, como não poderia deixar de ser, muitas e boas leituras! 

Citação do Dia - 02 de janeiro de 2016

"A leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede."
Carlos Drummond de Andrade

Citação do Dia - 01 de janeiro de 2016

"A leitura não deve ser mais do que um exercício para nos obrigar a pensar."
Edward Gibbon